Reações dos íons potássio — K+

Reações dos íons Potássio 

Reações dos íons Sódio

Reações dos íons amônio

Resumo

   

A) Prova da Chama  

    O teste de chama para o íon potássio é menos sensível do que o teste para o sódio. O potássio dá uma coloração violeta que se extingue rapidamente á chama, e é facilmente mascarada pelo sódio. Pode-se utilizar um vidro de cobalto para absorver a luz amarela do sódio e permitir que a cor da chama do potássio seja observada. 

    O teste da chama para o potássio pode ser feito usando-se cloreto de potássio sólido, e o procedimento prático é idêntico ao caso do sódio.

    É possível fazer o teste para o potássio na presença de sódio. Prepara-se uma mistura de cloreto de sódio e cloreto de potássio e observa-se a chama através do vidro de cobalto. Uma coloração violeta-avermelhada de curta duração, quando vista através do vidro de cobalto, prova a existência de potássio na amostra.

    Desde que uma coloração violeta também é observada quando uma chama verde é vista através de um vidro azul, os íons bário, cobre e borato, que dão uma coloração verde à chama, podem interferir no teste de potássio.

    O teste de chama não é por si só conclusivo para identificação deste íon, todavia, é um ótimo complemento para o teste de precipitação.  

   A) Reação com Cobaltinitrito de Sódio

 

    A identificação do íon potássio também pode ser feita através da precipitação do cobaltinitrito de sódio.  

3 K+ + [Co(NO2)3-6 ]    K3[Co(NO2)6 ] (s)  

    A composição do precipitado amarelo varia entre K2Na[Co(NO2)6 ] e K3[Co(NO2)6 ], dependendo da concentração dos íons sódio e da temperatura da solução.  

     Para fazer este teste, junta-se 3 gotas de uma solução de cloreto de potássio 0,2M, 3 gotas de de ácido acético 3M e um mesmo volume de acetato de sódio 3M num tubo de ensaio.         Adiciona-se 6 gotas de solução de cobaltinitrito de sódio 0,2M, recentemente preparada. Se o precipitado não se formar de imediato, deixa-se o tubo repousar por alguns minutos.

    A precipitação do íon potássio é rápida em soluções concentradas na presença de excesso de reagentes, porém, é lenta em soluções diluídas.  

    A adição de íons prata torna a reação mais sensível, através da formação do composto de prata menos solúvel:  

2 K+ + Ag+ + [Co(NO2)3-6 ]    K2Ag[Co(NO2)6 ] (s)  

    No entanto devem estar ausentes ânions que precipitam ou complexam o íon prata.

    A finalidade de se fazer a precipitação dos íons potássio com cobaltinitrito de sódio num meio tamponado com ácido acético - acetato de sódio, é para evitar que num meio fortemente ácido ocorra a decomposição do reagente:  

3NO2- + 2H+    2NO + H2O + NO3-  

2 NO  + O2   2NO2  

    Neste caso o Co(III) é reduzido a Co(II) tornando a solução rosada, e num meio fortemente básico ocorre a precipitação de Co(OH)3 de coloração marrom escuro.  

    Outras fontes de interferência neste teste são os agentes oxidantes e redutores, que destroem reagentes, como por exemplo, os iodetos que são oxidados a I2 pelo nitrito. Também, íons fortemente hidrolisáveis formam precipitados na solução fracamente ácida.

 

    Íons amônio também reagem com cobaltinitrito formando um precipitado amarelo, (NH4)3[Co(NO2)6 ], de aparência idêntica ao do sal de potássio. Por isso, antes de se fazer este teste com cobaltinitrito para o potássio deve-se eliminar qualquer traço de NH4+ na amostra.         Para eliminar os íons amônio da amostra utiliza-se o seguinte procedimento: tomar 3 gotas de solução da amostra num tubo de ensaio, adicionar 8 gotas de uma solução de hidróxido de sódio 4M e aquecer cuidadosamente o tubo, até que papel vermelho de tornassol umedecido com água destilada não acuse desprendimento de NH3, através da coloração azul. Neutralizar a solução com ácido acético diluído e testar o potássio de acordo com o procedimento descrito anteriormente. Um precipitado amarelo de K3[Co(NO2)6 ] indica a presença de potássio.  

   B) Reação com Ácido Perclórico

 

    Íons potássio em solução não muito diluída formam com o íon perclorato, um precipitado branco, cristalino, de perclorato de potássio, KClO4.  

    Para o teste, adiciona-se a um tubo de ensaio 3 gotas de uma solução de cloreto de potássio 0,2M e 5 gotas de uma solução de ácido perclórico 20%. Um precipitado branco, cristalino indica a presença de potássio.  

K+ + ClO4-     KClO4 (s)  

    Os íons NH4+ não interferem neste teste.

    O mesmo resultado pode ser conseguido empregando-se uma solução de perclorato de sódio.

 

Voltar página inicial